quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Por que negam o holocausto?

.
O que leva uma pessoa a fazer afirmações desse tipo? Taí uma coisa que eu gostaria de entender. Qual o intuito por trás disso? Seria "apenas" para provocar dor aos judeus? Se sim, mas por quê? Falo isso por causa da expulsão da Argentina do bispo católico Richard Williamson. Ele nega que ocorreu o holocausto e diz mais: se ocorreu, foi com "apenas" cerca de 300 mil e não, 6 milhões.
Um tempo atrás eu li em um livro que é proibido negar o holocausto na Alemanha. Isso dá cadeia de até 05 anos. Achei isso bem legal. É uma forma deles se redimirem, de mostrar que reconhecem o erro e que se arrependem. Mas eu não tinha idéia de que esse "movimento" se é que podemos chamar assim (o de negar o holocausto) fosse tão forte.
.
Tudo o que é relacionado à 2º Guerra Mundial me desperta interesse. Há +/- um mês atrás terminei de ler os 2 livros de Antony Beevor que tratam de uma parte do assunto: "Stalingrado" e "Berlim 1945". Recomendo os dois, mas Berlim é muito melhor. A narrativa é bem mais rica do ponto de vista humano. Pra quem como eu, não entende muito de manobras do exército, "Stalingrado" pode parecer massante no início e deixar a pessoa um pouco perdida, mas não desanime, porque vale a pena - e muito!
Mas tem que ler nessa sequência: "Stalingrado" e depois "Berlim, 1945". É como se um fosse a continuação do outro. Stalingrado trata da invasão da Alemanha à Russia. Stalingrado era a cidade (menina dos olhos) de Stalin, por isso Hitler quis tanto conquistá-la. Só que o povo e o exército resistiram bravamente e a Alemanha foi derrotada. Já Berlim, trata do troco que a Rússia deu para a Alemanha. E os Russos foram bem piores do que os Alemães. Queriam se vingar a qualquer custo e fizerem isso!
Eu devia ter postado isso antes do carnaval, pra quem fosse ficar em casa. Mas só me ocorreu hoje. Também teremos muitos feriadões este ano então, aproveitem e leiam muito! Quando terminei de ler Berlim, fiquei com uma espécie de vazio, tipo: e agora? Eu queria continuar a ler, queria saber mais. Inclusive, se alguém souber de algum livro que conta o cotidiano das pessoas na Alemanha durante a 2º Guerra, especialmente quando do cerco a Berlim, podem me passar os dados.
.
Fui...
.

Um comentário:

Joyce disse...

Oi Jo ... dificil né essas situacoes ... a gente pensa em milhoes de coisas e principalmente pq isso acontece com a gente ...

O sonho de ser mae nao é impossivel pra ninguem ... o de parir já fica um pouco improvavel, enfim

obrigada pelas suas palavras carinhosas, bjs pra vc